E-mail marketing: como funciona e como fazer?

Tempo de leitura estimado: 15 minutos

Este guia para iniciantes explicará exatamente o que é e-mail marketing e como ele funciona.

No final, você terá um conhecimento sólido dos fundamentos, juntamente com o know-how para lançar o marketing por e-mail para sua empresa.

O marketing por email é o canal de marketing direto mais lucrativo, gerando um retorno médio sobre o investimento de $ 42 para cada $ 1 gasto (DMA, 2019).

O e-mail deve ser um pilar fundamental de sua estratégia de marketing digital. Não fazer e-mail marketing é como deixar dinheiro na mesa.

Mas se você está um pouco confuso sobre por onde começar, isso é totalmente normal. E-mail é uma vasta disciplina. É fácil para iniciantes se perderem em um mar de ferramentas, técnicas e terminologia.

É melhor aprender como fazer marketing por e-mail antes de lançar sua primeira campanha por e-mail. Dessa forma, você obterá melhores resultados e evitará contratempos embaraçosos. Portanto, aguarde enquanto ensinamos a você:

  • O que é e-mail marketing
  • Por que sua empresa precisa de marketing por e-mail em 2020
  • Como funciona o marketing por e-mail
  • Como iniciar o marketing por e-mail
  • Como lançar sua primeira estratégia de marketing por e-mail em 8 etapas
  • 10 práticas recomendadas para marketing por e-mail de sucesso

O Que E E Mail Mkt

O que é E-mail marketing?

O marketing por email é quando você envia uma mensagem de e-mail comercial para seus ‘assinantes de e-mail’ – contatos que se inscreveram em sua lista de email e deram permissão expressa para receber comunicações de você por e-mail.

O marketing por email é usado para informar, impulsionar as vendas e construir uma comunidade em torno de sua marca (por exemplo, com um boletim informativo).

O marketing por e-mail moderno se afastou das correspondências em massa de tamanho único e se concentra no consentimento, segmentação e personalização.

 

Exemplos de diferentes tipos de e-mails marketing

Os e-mails podem ser promocionais ou informativos e cumprir uma finalidade específica na jornada do comprador.

As campanhas de marketing por e-mail são usadas para promover, seja para promover uma oferta especial, o lançamento de um novo produto, um e-book ou um webinar. Uma campanha pode consistir de 3 a 10 e-mails enviados em vários dias ou semanas.

Os e-mails promocionais têm uma frase de chamariz clara – ou CTA para abreviar. O CTA representa a ação específica que você deseja que o leitor execute, seja visitar uma página da web ou fazer uma compra.

Este tipo de e-mail marketing é enviado sempre que necessário, de acordo com o ritmo do seu negócio.

 

Boletins informativos

Boletins informativos: um boletim informativo, como o nome sugere, para compartilhar notícias relacionadas ao seu negócio (novos marcos alcançados, novos recursos do produto) ou para destacar um caso de uso do produto.

Enviados de acordo com uma programação definida (semanal, quinzenal, mensal), os boletins informativos ajudam a manter uma conexão consistente com seus assinantes.

Mas você sabia? Os boletins informativos não precisam ser apenas sobre “notícias”. Como diz a guru do e-mail Ann Handley, concentre-se no aspecto da letra. Imagine que você está escrevendo uma carta individual para seus assinantes sobre algo que os interessa.

Colocado dessa forma, um boletim informativo é uma oportunidade de compartilhar ideias, pensamentos, dicas – o que agregar mais valor ao seu público.

Anúncios: o e-mail é a maneira perfeita de informar os clientes sobre anúncios da empresa, novos lançamentos, mudanças no serviço, etc.

Como canal, o e-mail possui a formalidade necessária para a entrega de mensagens importantes. Isso explicaria por que o e-mail foi o canal de escolha para as marcas que enviam comunicações de crise durante o COVID-19.

 

O marketing por e-mail ainda é importante em 2020?

E-mail não é uma tecnologia nova. Na verdade, foi um dos primeiros meios de comunicação digital a chegar em 1971. Mas vejam só: o marketing por e-mail – com quase 50 anos – é mais amplamente usado hoje do que nunca.

A frase ‘E-mail is dead’ é rebatida na câmara de eco de marketing de vez em quando. Mas não acredite. O e-mail está ficando cada vez maior. Basta dar uma olhada nessas estatísticas:

  • Em 2019, havia 3,9 bilhões de usuários de e-mail globais (fonte: Statista)
  • 80% dos Brasileiros checam seus e-mails pelo menos uma vez por dia, com quase um quarto deles checando seus e-mails pessoais várias vezes ao dia (Fluent Inbox Report, 2018)
  • 80% dos profissionais de negócios acreditam que o marketing por e-mail aumenta a retenção de clientes (Emarsys, 2018)

Dados os números, não é surpreendente que o e-mail seja aclamado como o canal mais eficaz no marketing B2B.

Não ter uma estratégia de e-mail marketing significa perder oportunidades de vendas e estreitar laços com os clientes.

Exemplos De Email Marketing

Os benefícios do marketing por e-mail

De confirmações de pedidos a boletins informativos, os e-mails são um aspecto essencial do crescimento e da gestão do seu negócio.

O marketing por e-mail ajudará a cumprir 3 objetivos principais:

1. Conversões (vendendo seus produtos e serviços)

Lançando uma venda ou promoção? Você pode enviar uma campanha de marketing por e-mail para seus assinantes para impulsionar as vendas.

Outras técnicas de marketing por e-mail conhecidas por aumentar as taxas de conversão incluem:

  • Envio de um desconto ou oferta especial por e-mail (e-mails de aniversário / aniversário, e-mails de boas-vindas, e-mails de reengajamento)
  • Emails de carrinho abandonado (acionado sempre que um visitante abandona um carrinho em sua loja online)

 

2. Conscientização da marca

O que é ótimo sobre o e-mail é que ele permite que você entre em contato diretamente com alguém. É uma comunicação individual no seu melhor. Além disso, as pessoas não permitem simplesmente que alguém entre em suas caixas de entrada atualmente.

É um espaço com curadoria reservado para marcas e publicações favoritas.

Aparecer na caixa de entrada de e-mail de alguém ajudará sua marca a ficar na memória. Um e-mail de marketing personalizado é mais impactante do que uma postagem em mídia social em que você não pode ter certeza se alguém realmente viu sua mensagem.

Um dos principais benefícios do marketing por e-mail é sua escalabilidade. Isso significa que os e-mails podem ser enviados a um grande número de destinatários por um custo relativamente baixo (em comparação com outros canais de marketing).

 

3. Fidelidade do cliente

O e-mail impulsiona a lealdade do cliente em todas as fases da jornada do comprador: promoção de leads, conversão, integração, retenção.

É uma ferramenta poderosa para construir uma comunidade, conforme discutido detalhadamente em nosso guia para construir relacionamentos com e-mail.

Você pode criar um conteúdo de boletim informativo tão bom que os assinantes ficarão esperando que ele chegue a cada semana. Continue lendo e nós lhe diremos como.

 

Por que o marketing por e-mail é importante

 

Acessibilidade

O e-mail está acessível a todas as faixas etárias. Ele abre as portas para uma ampla gama de públicos – até mesmo o menos conhecedor do digital entre nós.

Podemos viver na era digital, mas nem todo mundo se sente confortável usando a internet. No entanto, a maioria das pessoas sabe como verificar seus e-mails. Isso o torna a forma mais convencional de marketing.

O marketing por e-mail é extremamente econômico. A maioria das ferramentas de marketing por e-mail oferece pacotes de preços para todos os orçamentos. Na realidade, a barreira de entrada nunca foi tão baixa.

Muitas ferramentas de e-mail oferecem planos gratuitos sem qualquer compromisso. Eles são ideais para profissionais de marketing de e-mail iniciantes que desejam familiarizar-se com o software antes de comprá-lo.

Sem nada a perder, não há desculpa para não tentar.

 

Você possui sua lista de e-mail

Pense nisso: sua mídia social pode desaparecer pela manhã e levar todos os seus seguidores com ela. Você ficaria sem nada. Mas é aí que reside a beleza de uma lista de e-mail – ela é sua.

Então, se tudo o mais desmoronar, você ainda terá uma linha direta de contato com as pessoas que estão mais interessadas em sua marca. E a intimidade do e-mail como um canal um a um o deixará ainda mais próximo desse público.

 

Como funciona o E-mail marketing? Apresentando ESPs

As empresas usam o que é conhecido como provedor de serviços de e-mail (ESP) para enviar e-mails de marketing.

Um provedor de serviços de e-mail é um software que envia e gerencia campanhas de marketing por e-mail.

Também é conhecido como plataforma de marketing por e-mail, ferramenta de marketing por e-mail, serviço de marketing por e-mail ou software de marketing por e-mail.

Agora você deve estar se perguntando, não posso simplesmente enviar e-mails de marketing com meu provedor de caixa de entrada regular? Eu realmente preciso pagar por este serviço de e-mail adicional?

Tecnicamente, é possível (até explicamos como em nosso guia para enviar e-mail em massa com o Gmail). Mas cuidado. É provável que você tenha problemas com largura de banda de e-mail limitada, design e, mais importante, capacidade de entrega de e-mail. Aqui está o porquê:

Provedores de serviços de Internet (ISPs) como Gmail, Outlook, Yahoo, etc. são projetados para uso pessoal – não para envio de e-mail.

Portanto, quando um e-mail em massa é enviado de um ISP, ele é facilmente sinalizado por filtros de spam e sua conta pode ser desativada por atividades suspeitas.

Os ESPs, por outro lado, têm a infraestrutura necessária para garantir a capacidade de entrega do e-mail – a capacidade de enviar e-mails para a caixa de entrada.

Se você deseja se preparar para o sucesso do marketing por e-mail desde o primeiro dia, contrate um serviço dedicado de marketing por e-mail.

 

Como iniciar o e-mail marketing: do que eu preciso?

Para simplificar, há duas coisas principais que você precisa para executar campanhas de marketing por e-mail.

1. Software de marketing por e-mail

Como acabamos de explicar, um provedor dedicado de marketing por e-mail é o caminho a percorrer. Enviar e-mails de marketing por meio de um ISP só colocará em risco a sua marca e a reputação do remetente do e-mail.

 

2. Uma lista de e-mail

Esta lista contém os endereços de e-mail de assinantes interessados que optaram por receber suas comunicações por e-mail.

Sim, é isso mesmo – opte por participar. Porque aqui está o lance sobre contatos de e-mail:

Todos nessa lista de e-mail precisam ter dado sua permissão expressa para estar lá.

O que isso significa?

Isso significa que eles concordaram em receber seus e-mails quando inseriram seus endereços de e-mail em um formulário de inscrição por e-mail em seu blog, site, páginas de destino, mídia social ou em qualquer outro lugar.

Em termos de e-mail, esse processo é conhecido como ‘opt-in’ (‘opt-out’ seria um cancelamento de inscrição).

O marketing baseado em permissão é essencial para estar em conformidade com as leis de proteção de dados e salvaguardar a integridade da sua marca. Afinal, ninguém gosta de spammer.

Ainda está conosco até agora? Ótimo, porque é aqui que fica empolgante – aprender como lançar uma estratégia de marketing por e-mail, começando com sua primeira campanha por e-mail.

 

Como Fazer Email Marketing

Como lançar sua primeira campanha de marketing por e-mail em 8 etapas

 

1. Escolha o software certo de marketing por e-mail

O primeiro passo é encontrar um ESP para enviar e gerenciar suas campanhas de e-mail e assinantes de e-mail.

Ferramentas de e-mail populares incluem Sendinblue, Mailchimp, Constant Contact, Convertkit, Mailjet, Mailerlite e HubSpot – para citar alguns.

Com centenas de ESPs no mercado, é difícil saber qual é o certo para o seu negócio. E é fácil ser sugado por sinos e assobios brilhantes de que você provavelmente não precisa (ainda não, pelo menos).

Avalie suas necessidades. Faça a distinção entre recursos obrigatórios e recursos interessantes. Faça uma lista.

Aqui estão algumas perguntas para restringir tudo:

  • Qual é o seu orçamento? Se for muito limitado, serviços baratos de marketing por e-mail devem ser seu ponto de partida.
  • Que tipo de e-mail você planeja enviar e com que frequência? Isso lhe dará uma ideia do volume de e-mail necessário (ou seja, o número de envios de e-mail).
  • Se você já tem uma lista de contatos opcionais, quantos existem?
  • Qual é o seu nível de habilidade quando se trata de criar e-mails? Se você é um iniciante, você vai querer um editor de e-mail de arrastar e soltar, pois é o mais fácil de usar. Os modelos de email também serão úteis. Inversamente, se você preferir codificar e-mails do zero, certamente estará à procura de um editor de HTML.
  • Você planeja configurar fluxos de trabalho automatizados de e-mail? Veja o que o ESP potencial oferece em termos de automação de marketing por e-mail. Algumas soluções oferecem apenas autoresponders básicos.
  • Se sua empresa se comunica com diferentes buyer personas, quais recursos de segmentação são oferecidos?
  • Sua empresa enviará e-mails transacionais (observe que isso não é considerado marketing por e-mail). Algumas pessoas gostam de gerenciar esses e-mails com um serviço separado, outras preferem todos os e-mails sob o mesmo teto com uma ferramenta como Sendinblue.

Também é uma boa ideia considerar suas necessidades futuras. Encontrou um ESP de que gosta? Faça algumas simulações: Ok, se minha lista crescer para X, quanto custará esse ESP? Se eu quiser adicionar X à minha estratégia, este ESP tem o conjunto de recursos para me apoiar?

Um pouco de projeção otimista para o futuro é bom, mas não se empolgue. Concentre-se no essencial por enquanto.

 

Preços por volume de e-mail vs. preços por assinantes

Conforme você explora diferentes opções, notará que a maioria dos provedores baseiam seus preços no número de assinantes.

Muitas soluções de marketing por e-mail tentarão atraí-lo com planos de entrada baratos para um pequeno número de assinantes (geralmente 250 ou 500). A pegada? Os preços tendem a pular significativamente quando sua lista ultrapassar esses limites (como é o caso do Mailchimp).

E espero que sua lista cresça, porque esse é o ponto. 😉 Mas com certeza seria uma pena acabar pagando caro pelo e-mail no longo prazo.

 

2. Construa sua lista de e-mail

Não consigo enviar campanhas de e-mail sem ninguém para quem enviá-las É hora de começar a construir uma lista de assinantes engajados e ativados.

A maioria dos ESPs permite que você crie formulários de assinatura para serem incorporados ao seu site.

Ao criar um formulário de inscrição, seja bem claro sobre sua promessa de inscrição – que tipo de conteúdo de e-mail os assinantes receberão e com que frequência?

Se você promete um boletim informativo quinzenal por e-mail com dicas de marketing de conteúdo, cumpra isso. Se você começar a enviar conteúdo promocional não relacionado, espere que as pessoas cancelem a inscrição (ou pior, marquem seus e-mails como spam!).

Lembre-se: as pessoas confiam em você o suficiente para fornecer seus endereços de e-mail em primeiro lugar, não abuse dessa confiança.

 

Adicione formulários de aceitação ao seu site e outros lugares

Coloque o seu formulário de inscrição de e-mail em locais bem visíveis, onde as pessoas o verão com certeza.

Os pontos de acesso típicos de formulários de inscrição incluem postagens de blog, a página inicial e a página de contato.

Compartilhe formulários nas redes sociais, incluindo um link em sua biografia ou postagens.

Tem uma loja de comércio eletrônico? Inclua uma opção de inscrição como parte do processo de checkout.

 

Incremente sua lista com atualizações de conteúdo e ímãs de leads

Nada faz uma lista crescer mais rápido do que o conteúdo premium.

Crie um ebook, relatório, lista de verificação ou infográfico exclusivo. Ofereça ao usuário o download gratuito em troca de seu endereço de e-mail.

Ofertas especiais e descontos são uma ótima maneira de incluir as pessoas em sua lista. A marca de roupas Mango oferece 10% de desconto no seu primeiro pedido quando você assina o boletim informativo.

 

3. Configure um e-mail de boas-vindas para novos assinantes

Quando alguém se inscreve em sua lista de e-mail, você chama a atenção. Agora é a hora de envolvê-los ainda mais com um e-mail de boas-vindas.

Um e-mail de boas-vindas é uma mensagem automática enviada a novos clientes e assinantes. A ideia é apresentar sua marca e qualquer conteúdo que estabelecerá seu relacionamento com o assinante – um desconto de boas-vindas, link para os artigos mais recentes, informações úteis, etc.

Dica de capacidade de entrega de e-mail: faça com que os assinantes adicionem você à lista de contatos para que nunca percam um e-mail.

 

4. Defina o objetivo de sua campanha de marketing por e-mail

Agora que você começou a construir sua lista de e-mail, é hora de pensar sobre o que você deseja alcançar com esta primeira campanha.

Cada campanha de email marketing precisa ter um objetivo claro.

Exemplos de objetivos comuns incluem:

  • Promover um novo produto
  • Compartilhando um desconto com clientes fiéis
  • Obter mais downloads para o seu e-book mais recente
  • Atualizando assinantes sobre algumas notícias importantes da empresa

Seus objetivos podem ser hiperespecíficos ou amplos – desde que se ajustem ao seu negócio e ao seu público.

Com um objetivo claro em mente, será mais fácil criar seu conteúdo de e-mail. O que nos leva à próxima etapa.

 

5. Crie um e-mail de design responsivo

Você deve estar se perguntando: preciso contratar um designer de e-mail?

Se você está inicializado e com orçamento limitado, não.

Você não precisa de um. Para tornar as coisas mais fáceis, a maioria dos serviços de marketing por email tem alguma forma de editor de email Drag & Drop. Eles são ótimos para produzir designs limpos, simples e descomplicados.

Claro, isso não diminui o valor de ter um designer de e-mail dedicado, especialmente para comércio eletrônico.

Um designer de e-mail o ajudará a se destacar na multidão com modelos personalizados. É definitivamente algo a se considerar no futuro – ou mesmo agora, se você tiver os meios.

De qualquer forma, se você estiver fazendo marketing de e-mail DIY, apenas brinque com o editor do ESP até ficar satisfeito com o resultado final.

E lembre-se, não precisa ser perfeito.

Não se preocupe em criar um design sofisticado para o primeiro boletim informativo por e-mail. Mantenha simples. Você sempre pode desenvolver isso mais tarde, à medida que suas habilidades crescerem.

Claro, uma maneira de ir mais rápido é com modelos de e-mail personalizáveis.

 

Economize tempo com modelos de e-mail prontos

Os modelos de marketing por email são o atalho perfeito para um design de email de destaque.

Se o seu serviço de marketing por e-mail oferece modelos, escolha um de sua preferência e personalize-o de acordo com as cores e fontes de sua marca.

Reutilize o modelo continuamente para futuros boletins informativos por e-mail. Tudo o que você fará a cada vez é atualizar o conteúdo. Rápido e fácil.

 

6. Crie sua cópia de e-mail

Você conhece seu objetivo, conhece seu público-alvo, agora vamos preencher esse modelo com palavras.

Sua cópia do e-mail precisa oferecer valor e falar sobre tópicos que interessam ao seu público. Você também precisa definir o tom de voz.

Para escrever textos de e-mail persuasivos e envolventes, mantenha estas dicas em mente:

  • Pergunte a si mesmo: O que meu público precisa de mim? Como posso ajudar?
  • Imagine que você está escrevendo para uma pessoa
  • Mostre sua personalidade
  • Conte uma historia
  • Escreva para instilar curiosidade (começando com o assunto do e-mail – mais sobre isso abaixo)
  • Use um tom coloquial, ou seja, escreva como você fala
  • Divida a cópia com parágrafos curtos e use marcadores sempre que possível

A assinatura do email deve ser o nome de uma pessoa real. Isso é mais pessoal do que um logotipo de marca sem rosto.

Não tem muita experiência com direitos autorais? Não se preocupe. Escrever e-mails é algo que você pode praticar e melhorar com o tempo.

 

6. Otimize sua taxa de abertura, cliques e conversões de e-mail

Existem várias maneiras de aumentar a abertura e a taxa de conversão de seu e-mail, começando com o nome do remetente do e-mail.

Use um nome e endereço de remetente facilmente reconhecível

Quando você recebe um e-mail, qual é a primeira coisa que você olha? De quem é, é claro.

O nome do remetente responde à primeira pergunta subconsciente do destinatário: isso é genuíno ou é spam?

A melhor maneira de reforçar a confiabilidade e o reconhecimento da marca é incorporar sua marca ao nome do remetente. Existem várias maneiras de fazer isso:

  • Seu nome de empresa / marca / boletim informativo por conta própria
  • Uma combinação de marca e seu primeiro nome
  • Um nome de remetente distinto para diferenciar tipos específicos de conteúdo de e-mail

Para ser facilmente reconhecido na caixa de entrada, use o mesmo nome de remetente e endereço para todas as campanhas.

Evite endereços de e-mail sem resposta, pois eles diminuem a confiança em sua marca e impedem que os assinantes entrem em contato com perguntas. Você quer engajamento de seu público – por que fechar um meio de comunicação em potencial?

 

Email Marketing 2

Escreva uma linha de assunto intrigante para o e-mail

Apresentando o elemento mais importante de sua campanha de marketing por email: a linha de assunto do email.

Esta frase determina se seu e-mail será lido ou não. E com tanta concorrência na caixa de entrada atualmente, ela precisa se destacar.

Procure criar intriga ou um desejo de abrir em apenas algumas palavras.

  • Limite-se a 50 caracteres
  • Destaque sua oferta mais interessante
  • Apele para as emoções e ambições de seus assinantes

 

Otimize seu “pré-header” de e-mail / texto de visualização

O pré-cabeçalho do e-mail (ou texto de visualização, como também é conhecido) é o trecho de texto que aparece após a linha de assunto do e-mail em determinados clientes e dispositivos de e-mail.

O preheader adiciona um contexto valioso à linha de assunto e pode aumentar significativamente suas taxas de abertura. A linha de assunto e o pré-cabeçalho devem trabalhar juntos para começar a contar uma história ao leitor.

Novamente, deve despertar curiosidade suficiente para fazer o leitor querer abrir o e-mail e saber mais.

Falha ao definir um texto de visualização e o cliente de e-mail puxará a primeira linha do texto.

‘Visualizar este e-mail no seu navegador’ não é o mais atraente, não é? Sim, você adivinhou, a personalização é melhor

 

7. Teste sua campanha de e-mail antes de enviar

Sempre envie um e-mail de teste antes de clicar oficialmente em enviar. Pequenos erros podem facilmente escapar e prejudicar a imagem de sua marca.

Mantenha os olhos abertos para:

  • Erros de digitação
  • Links esquecidos ou incorretos
  • Erros de formatação de texto

Peça a alguns membros da equipe que revisem e verifiquem o e-mail de teste no desktop e no celular.

E quando tudo estiver pronto, verifique se você selecionou a lista de e-mail certa.

 

8. Programe sua campanha para o momento certo

Em vez de escolher um dia e hora aleatórios, seja estratégico. Escolha um horário que faça sentido para o seu público, com base no que você sabe sobre ele.

A maioria das pessoas tende a visitar a caixa de entrada apenas algumas vezes por dia. Encontre um horário que o colocará no topo da caixa de entrada quando os assinantes estiverem verificando seus e-mails. Isso certamente aumentará suas taxas de abertura.

As campanhas de e-mail marketing tendem a ter um melhor desempenho quando enviadas na terça ou quinta-feira pela manhã, por volta das 10h, ou à tarde, por volta das 14h.

Faz sentido: muitas pessoas checam seus e-mails pela manhã, quando chegam ao trabalho, e também depois de voltar do almoço.

Mas, o que funciona para a maioria pode não funcionar melhor para você. É importante testar horários diferentes para ver onde está o ponto ideal para o seu público.

 

9. Monitore os resultados da campanha

Analisar as principais métricas de marketing por e-mail irá ensiná-lo a se sair melhor em campanhas futuras. Como um comerciante de email iniciante, sempre haverá áreas de melhoria.

A maioria dos ESPs tem um painel de análise com pelo menos as seguintes métricas:

  • Taxa de abertura: a proporção do número de pessoas que abriram seu e-mail dividido pelo número total de destinatários.
  • Taxa de cliques: a proporção do número de pessoas que clicaram em um link em seu e-mail dividido pelo número total de destinatários.
  • Taxa de cancelamento de assinatura: O número de pessoas que cancelaram a assinatura dividido pelo número total de destinatários (esperançosamente, o mais próximo possível de zero). Se esse número for alto, você precisará revisar a frequência e a segmentação do seu e-mail – examinaremos isso com mais detalhes em breve.
  • Taxa de rejeição: o número de e-mails que não foram entregues dividido pelo número total de e-mails enviados. Os soft bounces ocorrem devido a problemas temporários, como a caixa de entrada do destinatário estar cheia. Os hard bounces, por outro lado, ocorrem devido a problemas permanentes (por exemplo, um endereço de e-mail inativo).

 

Conclusão:

A teoria é uma coisa, claro, mas a maneira mais eficaz de aprender e-mail marketing é por meio da prática.

Espero que tenha gostado do artigo e tenha aprendido um pouco mais sobre o assunto.

use o conhecimento obtido neste artigo e execute conforme o conteúdo, tenho certeza que vai ajuda sua equipe a consegui mais e mais clientes.

Leia também – Google Ads: o que é e como funciona?

Leia mais – O que é Email Marketing e como usar para o seu negócio

Deixe uma resposta