O que e tráfego pago? 5 fontes geradoras de tráfego

Tempo de leitura estimado: 8 minutos

É seguro dizer que todos os empreendedores desejam fazer seu negócio crescer e conquistar novos clientes. No entanto, para isso, suas marcas precisam se tornar conhecidas e causar impacto em novos usuários.

O que é tráfego pago? Entenda tudo sobre tráfego pago e 5 plataformas que de fato aumentarão seu tráfego e consequentemente conversões.

Dentre as várias formas de divulgar sua marca, uma ótima opção é investir em tráfego pago.

Basicamente, podemos aumentar o tráfego de duas maneiras: usando marketing de conteúdo ou links pagos.

Neste artigo, veremos o último.

Se você quer saber como fazer seu negócio se destacar investindo corretamente, este post é para você!

 

O que é tráfego pago?

Um dos pilares do marketing de conteúdo é a criação de um rico material, com o objetivo de estimular a persona a seguir todo o caminho do funil de vendas.

No entanto, para que um projeto online seja bem-sucedido, é necessário que haja pessoas interessadas no que você tem a oferecer.

Assim, o tráfego pago surge como uma ótima opção para atrair mais pessoas para o seu contrato e conhecer sua marca.

Para estimular o tráfego, ou seja, o número de acessos ao seu site, você precisa que os usuários encontrem, em sua página, soluções para seus principais questionamentos.

Permanecer na página por tempo suficiente para que os algoritmos percebam a relevância do seu conteúdo.

Portanto, tráfego pago significa investir dinheiro em plataformas e sites para que eles possam mostrar seu conteúdo com destaque aos usuários. E isso normalmente é feito por meio de palavras-chave, anúncios de texto ou imagens.

Com isso, você pode divulgar seu negócio em diversos locais e, assim, atingir diversos públicos.

 

Como funciona o tráfego pago?

Quando os gerentes de site desejam criar anúncios pagos, sua primeira chamada geralmente são as plataformas automatizadas de leilão aberto, como o Google Ads. O Google estabelece um preço para uma palavra-chave e as empresas dão lances para a palavra-chave.

O Google irá então avaliar:

  • Seu lance máximo geralmente quantificado por PPC
  • A relevância de seu anúncio proposto e como ele se relaciona com a palavra-chave que está sendo licitada
  • Um Índice de qualidade – uma avaliação da CTR, relevância do anúncio e qualidade da página de destino

Como O Google Decide Onde Classificar Seu Anuncio

 

Como o Google decide onde classificar seu anúncio?

Quando você olha para os SERPs de qualquer palavra-chave, verá que existem alguns anúncios na parte superior e inferior da página.

Se houver muitos lances para as mesmas palavras-chave, o Google atribui uma classificação de anúncio ao seu anúncio, que determina a posição dentro de SERPs onde o anúncio aparecerá.

O Google usa a fórmula básica Índice de qualidade X lance máximo = classificação do anúncio = posição de pesquisa

Lembre-se de que você pode diminuir seu CPC com um Índice de qualidade mais alto.

Ao garantir que seus anúncios sejam relevantes, direcionados e criativos, você pode economizar dinheiro com seu orçamento de marketing.

 

As metas do tráfego pago

O objetivo do tráfego pago é adquirir clientes no ponto de equilíbrio ou melhor. Por que encerrar no ponto de equilíbrio?

A PlanejadorWeb se concentra em ajudar as empresas a ganhar dinheiro, o que significa que a receita e os custos são importantes.

O cliente adquirido precisa fazer dinheiro para o seu negócio. Caso contrário, seu negócio irá secar.

Quando se trata de pesquisa paga, a empresa que está disposta a gastar mais dinheiro para adquirir um cliente geralmente vencerá.

Segmentar clientes pode ser caro se você está tentando alcançar todos e pode esgotar seu orçamento rapidamente se não planejar.

Por esses motivos, é importante definir o público-alvo e direcioná-lo por meio do funil de marketing.

O tráfego pago também deve ser usado para complementar seus serviços de SEO, por meio do remarketing de visitantes anteriores do site.

O tráfego pago geralmente é usado como um sistema com várias campanhas para gerar leads para o seu negócio. Suas campanhas podem trabalhar juntas para atingir objetivos diferentes.

  1. Certifique-se de ter metas para suas campanhas.
  2. Não olhe para o tráfego pago como específico da plataforma
  3. Sempre saiba em que estágio do relacionamento você está.
  4. O objetivo é provar que você sabe do que está falando antes de pedir aos visitantes que comprem.
  5. Explique: quem é essa marca, o que eles têm para vender?
Leitura adicional:  Tráfego para Site 3 Passos para aumentar

Dicas de tráfego pago

  • O tráfego é usado para construir relacionamentos, por isso precisamos entender e definir nosso cliente ideal
  • Compreender os pontos fracos e os desafios de seu cliente é fundamental
  • Responder às objeções à venda em sua cópia é importante
  • As empresas locais podem se beneficiar com o uso de extensões de local para destacar sua localização no Google Meu Negócio
  • Invista na redação profissional da página de destino e na otimização da taxa de conversão

 

Tráfego pago x tráfego orgânico

A principal desvantagem do tráfego pago é que pode se tornar caro manter as campanhas de anúncios o tempo todo. Anúncios pagos só são exibidos enquanto são financiados.

Quando os CPCs aumentam muito ou os orçamentos de marketing caem, é difícil sustentar os gastos com anúncios.

É uma boa ideia combinar estratégias de tráfego pago com tráfego orgânico para garantir que seu site tenha uma estratégia perene que gere tráfego de alta qualidade de forma consistente.

SEO é uma das melhores maneiras de aumentar o tráfego orgânico e melhorar a classificação do seu site nas SERPs.

 

Benefícios do tráfego pago

O tráfego pago pode ter um impacto extremamente positivo no seu site se for planejado e executado com cuidado.

Um dos benefícios é escolher exatamente quanto você deseja gastar para melhor direcionar o tráfego pago para o seu site.

Além disso, você pode definir um valor máximo diário que deseja gastar em certos tipos de publicidade (Pay Per Click).

Você também pode usar a otimização de palavras-chave para direcionar o tráfego direcionado ao seu site com mais cuidado.

 

Por Que Voce Deve Investir Em Trafego Pago

Por que você deve investir em tráfego pago?

Muitas pessoas acreditam que não precisam investir em tráfego pago, pois o tráfego orgânico é suficiente.

Essa ideia pode ser considerada falha, pois uma das premissas do marketing digital é o desenvolvimento de ações integradas que, quando colocadas em prática em conjunto, aumentam o resultado final desejado.

Claro, é possível apenas estratégias orgânicas para promover seu negócio. Porém, investir apenas em uma área pode significar comprometer o sucesso da ação, além de ser uma forma de não explorar outras alternativas.

Dê uma olhada em algumas dicas sobre quando é uma boa ideia usar tráfego pago:

Promova ações específicas

Muitos empresários reclamam que manter recursos exclusivos para tráfego pago não é viável. Se não for possível usar um valor fixo, este modo pode ser usado para ações específicas.

Por exemplo:

Sempre que você lançar um novo produto, material exclusivo postado recentemente no site, uma promoção ou algo esporádico com horário pré-determinado para início e término, você pode usar a estratégia de compra de tráfego.

Ganhe mais visibilidade com mais rapidez

O tráfego orgânico funciona e ajuda a manter o nome da marca no topo dos resultados de pesquisa, mas o maior problema é que pode levar meses até que aconteça.

Como resultado, ao investir em anúncios pagos, você estará aumentando a visibilidade de sua empresa e melhorando o reconhecimento da marca com mais rapidez.

Assim, após essas ações, é possível trabalhar com um público que já foi impactado inicialmente por essas campanhas e transformá-lo em comprador.

Melhore sua taxa de conversão

Usar links pagos pode ser eficiente para impactar leads que estão na última fase do funil de vendas.

Quando os usuários fazem buscas específicas na internet, isso significa que eles sabem qual é o seu problema, consideram as alternativas e estão em busca de uma solução.

Ao escolher os termos e palavras-chave corretos, você pode expandir sua taxa de conversão, entregando conteúdo e soluções aos usuários no momento em que eles realizam uma pesquisa.

Melhore sua reputação no Google

Como explicamos resumidamente, o Google usa um algoritmo que classifica as melhores páginas da web de acordo com termos específicos.

Um dos fatores que são levados em consideração nessa classificação é o tempo que os usuários passam no site após a realização de uma pesquisa.

Leitura adicional:  Como Rankear Site no Google: Estudo de 1 milhão de páginas

Desta vez, mostra à plataforma se a pesquisa foi útil ou não e, se foi eficaz, o Google entende que a página é confiável e melhora a reputação do domínio do site.

 

5 Fontes Geradoras De Trafego

5 fontes geradoras de tráfego

Atualmente, existem várias plataformas e sites que oferecem opções de publicidade. Caberá a você entender o propósito de cada um e identificar onde está o seu público-alvo.

Aqui, separamos 5 fontes principais:

  • Google Ads
  • Anúncios do Facebook
  • Anúncios YouTube
  • Anúncios LinkedIn
  • Taboola

1. Google Ads

O Google Ads é uma das plataformas de geração de tráfego mais utilizadas, pois os anúncios aparecem na parte superior ou lateral do mecanismo de pesquisa do Google ou de sites parceiros.

Uma das vantagens dessa opção é que você pode optar por pagar apenas quando os usuários clicarem em seu anúncio.

Além disso, a plataforma permite que testes A / B sejam realizados com variações de chamada, palavra-chave, texto e call to action.

Dessa forma, identificar o que funciona e o que não funciona fica mais fácil e claro.

Os anúncios competem para aparecer no topo dos resultados da pesquisa e o escolhido é decidido pelo valor do lance e pela relevância do site.

A plataforma também oferece um display com as principais métricas necessárias para as avaliações e os anúncios podem ser segmentados por

  • gênero,
  • dispositivo de acesso,
  • localização,
  • entre outras opções.

2. Anúncios do Facebook

Anúncios do Facebook permitem que você crie anúncios com fotos, textos e vídeos que serão exibidos no Facebook e levarão os usuários a visitar o site da sua empresa.

Essa plataforma pode ser usada em conjunto com o Google Ads, pois acaba capturando um público diferente.

Também permite uma alta segmentação em que é possível definir a exibição dos anúncios com base em interesses, sexo, idade, relacionamento e profissão.

3. Anúncios do YouTube

Se sua empresa também produz conteúdo de vídeo, os anúncios do YouTube podem ser uma excelente ferramenta de publicidade.

Os usuários estão mudando seu hábito de consumo de dados e a maioria dos acessos online vêm de vídeos.

Além disso, produzir conteúdo de vídeo é uma isca para atrair usuários ao seu site para vender conteúdo e cursos online, por exemplo.

4. Anúncios do LinkedIn

LinkedIn é uma plataforma utilizada para conexões profissionais e geração de contatos entre empresas B2B. Porém, se o seu público está no LinkedIn, nada o impede de anunciar na plataforma.

É importante enfatizar que o preço de clique nesta plataforma é geralmente mais alto do que em outras opções.

Mas, se o seu público é altamente segmentado e essa ferramenta permite convertê-lo, pode valer a pena investir nisso.

5. Taboola

Outra opção é o Taboola, que traz o tráfego de usuários dos principais portais de notícias e pode chegar a milhões de page views por dia.

A plataforma permite criar campanhas que serão veiculadas nos principais portais de internet, como sugestões de conteúdo.

Se os usuários acessam o site do The New York Times, por exemplo, para ler notícias sobre possíveis mudanças na previdência social, e você é um advogado trabalhista, é possível que os leitores encontrem um anúncio relacionado ao seu negócio imediatamente abaixo do artigo para que os usuários são levados para sua página.

 

Conclusão

O fato de sua marca investir em tráfego pago não significa que seu site terá mais acessos e nem os usuários farão parte de seu público-alvo.

Mas, esta é outra estratégia que pode ser usada para aumentar o alcance de sua empresa.

Mas lembre-se sempre que, antes de investir, é preciso planejar, construir conteúdo, ter um site responsivo e pensar na experiência de seus usuários para otimizar a divulgação desse material.

Afinal, não adianta comprar tráfego se seus usuários não têm para onde ir.

Além disso, você precisa acessar as informações de campanha disponíveis e criar relatórios que identifiquem se os investimentos realmente valem a pena.

Porque é assim que você vai entender o que funcionou e o que pode ser melhorado.

Gostou deste artigo? Se você tiver alguma dúvida, deixe-nos um comentário abaixo.

Leia também – O que é SEO e para que serve?

24 maneiras de baixo custo para gerar tráfego para seu site

Deixe uma resposta