28 Dicas para Otimizar Campanhas no Google AdWords

Tempo de leitura estimado: 10 minutos

O Google Ads é uma ferramenta poderosa e capaz de auxiliar a sua estratégia de marketing digital a trazer muito mais resultados. Com ela, você consegue atingir vários objetivos, como atrair mais tráfego para o seu site ou para determinada página específica (como uma landing page), auxiliar nas vendas de determinado produto ou serviço, gerar mais engajamento e até melhorar a autoridade do seu site.

Os anúncios do Google funcionam? Sim! Porém, para conseguir extrair o máximo de possibilidades que esta ferramenta oferece é preciso conhecimento e atenção. Para lhe ajudar, nós separamos algumas dicas para melhorar o retorno sobre as suas campanhas Google Adwords. Confira!

Google Adwords1. Aprenda como ele funciona

Google Adwords é investimento e deve trazer retorno financeiro para sua empresa.

Caso contrário, por que fazer? Sendo assim, antes de se lançar à sorte, pesquise, leia a respeito, consulte o Guia para fazer campanhas no Google Adwords e aprenda como ele funciona.

De maneira bastante simplificada, ele funciona como um leilão, onde quem “dá mais” leva o espaço publicitário.

Só que esse “dar mais” não tem a ver somente com o lance que você dá, mas também com o índice de qualidade do seu anúncio e o uso de extensões de anúncios (falaremos sobre elas mais adiante).

2. Google Adwords não é só a rede de pesquisas

O Google Adwords permite que você exiba seus anúncios em quatro locais: na rede de pesquisas, na rede de displays, no Google Shopping e também no YouTube.

Quem não sabe dessas variáveis pode perder ótimas oportunidades de negócio por um simples erro de segmentação.

A rede de pesquisas é ampla e geralmente traz maior número de conversões, contudo a rede de displays pode ajudar a atingir um nicho de mercado mais específico, devido ao seu formato de segmentação de público.

O Google Shopping serve para venda direta de produtos e o YouTube para que você atinja ao público que está sempre assistindo vídeos.

3. Tenha um objetivo claro

Antes de tomar qualquer ação, é extremamente recomendável que você delimite adequadamente os seus objetivos. Como você viu na introdução desse artigo é possível que a sua campanha Google Adwords lhe traga inúmeros resultados, mas, para cada objetivo, ações diferentes devem ser tomadas.

Algumas das suas metas com os anúncios podem ser:

  • lançar uma nova marca, produto ou serviço;
  • aumentar as vendas de um determinado produto ou serviço do seu catálogo;
  • alcançar mais público para um evento da sua marca;
  • conquistar novos parceiros e investidores;
  • tornar a sua marca mais conhecida;
  • atrair mais tráfego para o seu site, blog ou uma página específica dentro da sua estratégia (uma landing page ou alguma das redes sociais do seu negócio);
  • entre outras.

Além de olhar para o próprio negócio, na hora de definir as metas é essencial que elas sejam realistas e possíveis, por isso é preciso entender o seu mercado, o posicionamento da empresa dentro do setor e também onde se deseja chegar, em quanto tempo e com qual investimento.

4. Analise sua concorrência

Agora que você já tem os seus objetivos claros é hora de entender o que os seus concorrentes estão fazendo, e como estão fazendo. Para isso, você pode inserir as palavras-chaves relacionadas ao seu setor ou produto e analisar as empresas mais bem posicionadas no Google (tanto para tráfego orgânico, como pago).

Em relação ao Adwords, analise os textos das campanhas usados pelos seus concorrentes, a palavra-chave, as extensões mais usadas, para onde os links direcionam (e como essas páginas de destino estão otimizadas), entre outros.

Relacionados:  Google meu Negócio: O Guia Definitivo passo a passo

A partir dessa análise criteriosa, você já começará a ter mais ideias para os seus anúncios, entendendo como funcionam àqueles que mais trazem conversões e cliques – e também como a sua concorrência tem feito para despertar a atenção do público.

5. Acione a geolocalização

Não, não basta definir sua própria localização no Google Adwords.

Você pode ir mais a fundo na sua segmentação geográfica e definir ruas, bairros, perímetros, cidades, estados e países onde deseja que seus links patrocinados sejam exibidos.

Por exemplo, se você tem um restaurante e oferece buffet na hora do almoço, quer atingir apenas as pessoas que podem ir até ele nesse horário, concorda?

O jeito é acionar a geolocalização e estabelecer um perímetro de 2 a 5 quilômetros de distância, atingindo um público com muito mais chances de chegar até você.

6. Segmentação por dispositivos também faz diferença

O público que é hard user de dispositivos mobile é diferente daquele que está acostumado a fazer buscas pelo desktop.

Então crie anúncios diferentes para cada plataforma, respeitando o perfil dos usuários e as limitações e potencialidades de cada dispositivo.

Assim você conseguirá atingir resultados mais efetivos com cada anúncio e ainda avaliar qual dos dispositivos traz maior retorno para sua estratégia de links patrocinados.

7. O anúncio é apenas metade do sucesso

Além de ter um anúncio espetacular, você também precisa ter uma página de destino sensacional, que proporcione uma experiência única para o visitante.

Capriche no design, na arquitetura da informação, na qualidade das imagens e na navegabilidade, garantindo que o visitante permaneça por bastante tempo.

Crie sendo de urgência com CTAs e não demore na conversão.

Quanto mais rápido for o processo, menor a chance de o visitante cair fora sem fazer aquilo que você espera.

8. Cuidado com a correspondência de palavras-chave

Existem 5 configurações possíveis para a correspondência de palavras-chave:

  1. Exata: seu anúncio só será exibido se o internauta digitar exatamente o mesmo;
  2. Frase: seu anúncio só será exibido se o internauta usar a mesma frase ou algo parecido;
  3. Ampla: seu anúncio será exibido para variações da mesma palavra-chave ou frase;
  4. Ampla modificada: seu anúncio poderá ser exibido em diversos contextos e pesquisas;
  5. Negativa: seu anúncio não será exibido quando uma palavra-chave negativa estiver atrelada ao termo de busca.

Perceba que nas configurações “ampla” e “ampla modificada”, seus anúncios podem aparecer para uma quantidade enorme de pessoas, mas que nem sempre são interessantes para sua empresa.

Sendo assim, altere a configuração de correspondência de palavras-chave para que seus anúncios fiquem mais focados, selecionando “exata”, “frase” ou “negativa”, dependendo dos seus objetivos.

9. Nunca perca de vista o relatório de termos de pesquisa

O relatório de termos de pesquisa permite que você saiba quais palavras-chave foram pesquisadas para que o internauta chegasse até o seu anúncio.

Esse conhecimento serve para você avaliar sua lista de palavras-chave, eliminar aquelas que não estão surtindo resultados e dar ênfase naquelas que estão gerando tráfego.

Além disso, você também pode avaliar a qualidade dos seus anúncios para saber se eles estão mesmo atraindo potenciais clientes ou pessoas que não são interessantes para o seu negócio.

10. Ative as extensões de anúncio, sempre!

Extensões de anúncio são informações adicionais que podem – ou não – ser exibidas juntamente com seus links patrocinados.

Elas podem ser de localização, de contato, de URL, entre outras.

Quem decide o que e quando exibir é o Google, mas se você não as ativar, nunca terá essas informações exibidas junto com seus anúncios.

Vale lembrar aqui que elas ajudam a classificar melhor seus anúncios e com isso aumentar a pontuação para o leilão, então não deixe de ativar as extensões!

11. Nem sempre a rede de pesquisas é mais atrativa

Geralmente as pessoas correm para anunciar na rede de pesquisas, mas a concorrência é tanta que os lances se tornam maiores e com isso muitos empreendedores e pequenas empresas desistem de apostar no Google Adwords.

É importante você saber que a rede de displays do Google Adwords, onde seus anúncios são exibidos em sites parceiros, é até 5 vezes mais barata de anunciar do que na rede de pesquisas e ainda permite uma segmentação mais profunda de público-alvo, tornando suas campanhas ainda mais assertivas.

É uma boa ideia para quem tem um orçamento apertado ou ainda quer atingir um nicho bem específico de clientes, então não deixe de considerar essa possibilidade!

Relacionados:  Como o Google ganha dinheiro? As palavras-chave mais caras do Ads

12.Google Adwords não faz milagres

Sim, Google Adwords é uma estratégia incrível para aumentar os resultados da sua empresa, mas sozinho ele não faz milagres.

Para ter êxito com links patrocinados você precisa, antes de mais nada, saber se sua empresa oferece produtos e serviços de qualidade e que sejam atrativos para o seu público-alvo.

Ou seja, antes de anunciar no Google Adwords, estruture seu negócio, crie processos, contrate pessoas comprometidas e tenha certeza de que sua empresa será um sucesso. Depois comunique isso ao mundo!

13. Erros na segmentação geográfica

Imagine vender conchas do mar aos nativos das praias capixabas? Muitos anunciantes andam tentando fazer isso. Não seria muito mais fácil vender este tipo de produto para quem mora longe das praias? Ou seja, é muito mais rentável investir R$ 1,00 por clique em um local onde realmente aparecerão compradores do que fazer o investimento de R$ 0,10 onde irão rir de sua proposta.  O ideal é sempre fazer esta reflexão e fazer testes com valores menores, medindo sempre os resultados que aparecerem.

14. Anunciar produtos inexistentes

Em várias campanhas de Adwords a URL acaba direcionando para um produto indisponível ou esgotado. Ou seja, o produto não existe mais. Por falta de atenção, o CPA (Custo Por Ação) acaba saindo muito caro em função disso. Nunca se esqueça de pausar ou cancelar suas campanhas quando isto acontecer.

15. Não atualizar o valor dos produtos do site nas campanhas

A constante otimização é a parte mais importante das campanhas.

Você atualiza seu site com novas formas de pagamento, altera o valor, condições de frete, mas acaba se esquecendo da sua campanha de Adwords. Isso pode fazer com que ocorra um indício de propaganda enganosa, ou você pode também perder uma venda se as condições de compra atuais são melhores do que as anunciadas. Trabalhe com um check-list sempre que for fazer qualquer alteração em seu site.

16. Horários dos anúncios

Tome bastante cuidado com isso. Faça a configuração necessária para que os seus anúncios apareçam em um horário em que você possa prestar atendimento a um possível cliente.

Inicie diminuindo o valor dos custos desse anúncios para horários onde a possibilidade de converter em compras seja menor.

17. Erros com a URL de destino

Lembre-se: Quanto menos cliques o visitantes precisar dar, maior será a taxa de conversão.

Por diversas vezes as pessoas clicam em anúncios e simplesmente não encontram o que desejavam no local para onde foram direcionados. Um cliente quer acessar o endereço em que estão os detalhes do produto que os interessaram, e não para a página inicial do seu site.

18. Otimize as suas páginas de destino

Não adianta você criar um anúncio super bacana, com um texto afinado e com ótimas palavras-chaves se a sua página de destino for ruim ou não cumprir com o que o anúncio promete.

Um erro muito comum é se fazer um anúncio sobre determinado produto e o mesmo acabar redirecionando o internauta para a home do site. Ou seja, a pessoa clica no seu anúncio querendo saber mais sobre o produto, mas não consegue encontra-lo. É claro que, nessa situação, a taxa de conversão será baixíssima.

Além de se atentar a esse ponto, ainda é importante que você confira se o site para onde o anúncio redireciona está adequado, com todos os hiperlinks funcionando, com as informações adequadas, com formas de entrar em contato com a empresa e também com CTAs que façam com que o visitante realize a conversão esperada.

Lembre-se que uma página de destino adequada é extremamente importante para ter um anúncio bem classificado, afinal o Google utiliza esse índice de qualidade para reduzir o custo por clique e ainda melhorar a sua posição nos resultados de busca.

Uma dica, para quem ainda não tem um site totalmente otimizado, é investir em uma página específica para o seu anúncio, como uma landing page, assim você poderá otimizá-la melhor e ainda oferecer uma ótima experiência ao seu usuário.

19. Faça testes com a sua audiência

O Google é uma fonte inesgotável de dados e informações, principalmente, sobre nós, os usuários. E, recentemente, ele lançou uma ferramenta bem interessante que pode ajudar nas suas campanhas Adwords, o in-market audiences.

Com ela, os anunciantes podem analisar os dados demográficos dos usuários e definir estratégias e metas mais específicas, considerando o comportamento do seu público-alvo na rede.

Dessa forma, o Google consegue saber quando um visitante está pesquisando e comprando produtos ou apenas clicando em anúncios semelhantes. Ao repassar essas informações aos anunciantes, ele contribui para melhorar as taxas de conversão.

Relacionados:  O que é PPC [Pay Per Click] como funciona

Essa ferramenta pode ser encontrada logo acima das palavras-chaves e deve ser marcada para que possa funcionar adequadamente.

20. Fique de olho no índice de qualidade

O índice de qualidade é uma avaliação que o próprio Google realiza com os anúncios, gerando uma nota de 1 a 10. Essas notas ajudam a entender, por exemplo, se as palavras-chaves especificadas e a página de destino são relevantes para o usuário que está pesquisando sobre aquele assunto.

Quanto maior for a nota do seu anúncio, menor o preço que você pagará e melhor o posicionamento que conseguirá. Assim, tente focar em anúncios que sejam relevantes e que tenham ligação entre a palavra-chave escolhida, a página de destino e o que o seu público-alvo tem pesquisado na rede.

21. Um único anúncio por grupo

Comparar é preciso. Este é um aspecto que tem um alto índice de erros nas contas do AdWords. Como saber se seu anúncio tem dado certo, se não existem parâmetros?  Testes são extremamente necessários e aqui vão algumas dicas para aumentar as chances de acertar.

  •  Em cada grupo, crie pelo menos 3 tipos de anúncio.
  • Faça anúncios bem diferenciados para que sirvam de comparação.
  • Pause os piores e aproveite os que tiveram performance melhor.

22. Campanhas incompletas

O Google AdWords possui vários recursos, utilize-os!  São várias as campanhas faltando itens, o que é fatal na utilização do AdWords. Abaixo algumas dicas do que pode ser feito a respeito:

  • Adicione na extensão sitelinks e  URL’s relevantes à conversão.
  • Caso possua, não deixe de incluir seu endereço físico.
  • Possui telefones de contato? Não deixe de preencher as extensões de chamada.
  • Na extensão de aplicativo, sempre inclua o app do seu negócio.

23. Configuração do código de acompanhamento de conversão

Investe no AdWords e não sabe o seu ROI (Retorno Sobre Investimento)? Não tem ideia de quais palavras converteram mais? O horário que mais vendeu, você sabe? Quais tipos de anúncios são mais rentáveis? Saiba que apenas com o código de acompanhamento de conversão instalado e devidamente configurado é que estas perguntas serão respondidas da maneira correta.

Se não possui um código de conversão, jamais invista no AdWords. Se não sabe o que é, procure aprender mais a respeito. Saiba que ele é importantíssimo para que você tenha 100% de controle sobre a sua conta. O melhor de tudo é que com o tempo você saberá como converter mais investindo menos através dos números apresentados.

24. Remarketing sem a devida configuração

Uma das campanhas com  alto índice de conversão a baixo custo é o Remarketing.

Trata-se de outro código que deve ser aprendido e dominando por você, além de estar devidamente configurado em sua conta do AdWords. O erro grave aqui é não aproveitar esta oportunidade, tendo em vista o alto ROI que ela pode proporcionar.

25. Deixar sua conta abandonada

Um dos segredos do AdWords é a otimização constante, não bastando a simples criação da conta e a reposição dos créditos quando eles acabam. Procure entrar a cada 3 dias e faça as alterações necessárias para que se evitem custos desnecessários. Na falta de tempo, deixe alguém designado para fazer isso. Sem essa constante otimização ter uma conta de AdWords se torna algo que pode fazer você gastar mais do que ganhar.

26. Configuração do idioma

Você sabia que muitos brasileiros deixam o seu sistema operacional em inglês simplesmente para treinar o idioma? A configuração deverá estar voltada para as configurações de consumo do usuário, e não automaticamente para o português. Isso evita a perda de cliques qualificados.

27. Misturar campanhas de pesquisa e display

Estes dois tipos de campanha devem estar separadas. Tudo bem que o Google permita que seja feito isso em campanhas com segmentação apenas local ou com baixo investimento, mas realmente não é o recomendável. Campanhas separadas facilitam a comparação e a análise de métricas, além disso o CTR (Taxa de Cliques) da campanha feita por display não influencia no CTR da realizada com base em pesquisa.

28. Baixo investimento… alta expectativa

Quanto mais baixo for o investimento em sua campanha, mais baixa deve ser a sua expectativa quanto aos retornos.

Espere resultados de acordo com o tamanho dos seus investimentos. Normalmente as médias de conversão estão entre 1% e 8%, e dificilmente passa disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.